(41) 3117-6688       (41) 99277-1156       SAC (41) 99137-0832
O que fazer com um resultado fora do padrão no pré-natal?

O que fazer com um resultado fora do padrão no pré-natal?

O que fazer com um resultado fora do padrão no pré-natal? Esse é um texto especial, do meu coração para o coração de outras mães que também tiveram um diagnóstico fora do padrão em algum exame pré-natal.

Depoimento pessoal sobre o exame no pré-natal

Quero dividir minha experiência pessoal. Não como uma verdade absoluta a seguir, mas como uma possibilidade de enfrentamento a essa situação tão delicada.

Com 13 semanas de gestação, eu e meu esposo fomos fazer o exame morfológico e vimos que a medida da nuca do bebê (translucência nucal) estava diferente do padrão.

Só essa alteração não é decisiva para fechar um diagnóstico de alguma síndrome. No entanto, somado a outros fatores como a idade da gestante (ter mais de 35 anos) poderia sim significar alguma alteração mais séria.

Nesse momento tínhamos duas possibilidades: fazer um exame mais específico, como o NIPT (leia mais sobre esse exame genético não evasivo – aqui), ou apenas esperar o nascimento do bebê.

Logo após o exame eu fiquei bastante desestabilizada emocionalmente. No meu coração estava uma preocupação muito grande com a saúde do bebê. Afinal eu sabia que muitas crianças que têm alguma síndrome, como a de Down, precisam de cuidados especiais com o coração logo após o nascimento.

Nesse momento eu queria ter todas as respostas, estar preparada para qualquer situação no parto.

Aos poucos fui me acalmando com o seguinte pensamento:

Mas afinal, que diferença faria mais um exame? Esse era o bebê que eu tanto esperava, o bebê que eu já amava há tanto tempo! Se desse uma possível síndrome, qualquer que fosse, eu não amaria menos nosso filho.

Porém, fazer um exame mais específico nos daria tempo até o nascimento. Tanto para nos prepararmos psicologicamente e principalmente quanto a cuidados médicos específicos.

Além de dar tempo para conversar com os familiares e estarmos todos prontos para esse bebê, do jeito que ele viesse. Não suportaria que ele fosse rejeitado. Esse é o bebê que eu amo antes de colocar na barriga.

Quando completamos 23 semanas de gestação e refizemos o morfológico, a diferença no tamanho da nuca ainda persistia. E dessa vez, meu marido estava bastante desestabilizado. Precisávamos saber o que esperar e por isso decidimos fazer o teste.

Controlando a Ansiedade

Fizemos o NITP e ficamos esperando o resultado. Em geral, isso leva 15 dias úteis.

Nesse período, para controlar a ansiedade eu decidi seguir os afazeres diários tentando nem pensar nisso.

Recebi uma mensagem do laboratório. O resultado estava pronto. Liguei para a médica e precisei esperar um tempo até me retornarem. Nesses minutos eu fui tomar banho e me lembro bem de fazer uma oração. Pedi para Deus que me deixasse tranquila para qualquer resultado. E se o bebê tivesse alguma síndrome, que nós tivéssemos a paz necessária para saber lidar com o isso. Na sequência dessa oração a médica me ligou e deu o resultado de baixo risco para síndromes.

Essa foi minha história com um resultado de exame fora do padrão no pré-natal. Sei que cada família terá seu contexto familiar, mas espero ter ajudado outras mães nessa situação. Em nenhum momento deixei de amar meu bebê. Afinal, independente de como ele vier, esse é o bebê que eu sempre esperei e já amo demais.

Cassiana Bassetto, proprietária da Colo de Mãe

Se você gostou desse post, talvez você também se interesse por esse: 

Dias Frios: 5 Dicas Preciosas Para Dar Banho no Bebê Durante o Inverno

Deixe uma resposta

×
×

Carrinho

Open chat