10 passos para estimular a leitura e a escrita durante as férias escolares

As férias escolares chegaram! Para os pais, uma oportunidade de aproveitar o tempo livre junto de seus filhos, com viagens, passeios e visitas à casa de familiares. Para os professores, uma grande chance de incentivar os seus alunos. A criança necessita vivenciar, explorar e absorver tudo ao seu redor. O processo de alfabetização é, sem dúvida, um período durante o qual ampliamos o universo de conhecimento das crianças e é responsabilidade do professor oferecer instrumentos para que esse processo seja o mais prazeroso possível.

E afinal, por que não ajudar os pais nesse processo durante as férias?

A professora Renata Gomes dá algumas dicas de como os pais podem continuar o processo de aprendizagem neste mundo letrado, mesmo durante o período longe da escola.

Vamos confeccionar um Baú do Tesouro!

É simples: você pode reutilizar uma caixa plástica ou de papel, divertir-se com seu filho enfeitando-a e colocar nela todas as experiências vivenciadas no período de férias. Quando a criança faz parte do processo de criação de algo, isso passa a ter um valor mais simbólico e significativo. O que guardar? Se a família foi ao cinema, poderá guardar o ingresso no baú de tesouros; se foi ao parque, poderá guardar um graveto ou uma folha; e, se foi a um aniversário, poderá guardar o convite.

A leitura, a escrita, a curiosidade e a pesquisa são elementos que devem ser primordiais na construção desse tesouro. A professora Renata preparou algumas dicas para você colocar em prática:

Como estimular a leitura e a escrita durante as férias escolares?

  1. Peça para a criança preparar um resumo sobre o dia ou sobre alguma notícia.
  2. Dobre várias folhas ao meio, grampeando e formando um pequeno livro em branco. Entregue para a criança, dizendo que ela poderá registrar a sua história por meio de desenhos e escrita.
  3. Monte uma história em quadrinhos! O desafio é de escrever (e desenhar) uma história em quadrinhos e depois mostrar para toda a família.
  4. Façam uma árvore genealógica com nomes, fotos, figuras e desenhos e não esqueçam de contar histórias e pedir ajuda dos mais próximos para contar sobre a sua família. Aproveitem quando forem visitar os familiares.
  5. Faça uma noite do cinema. Pode ser feito em casa também! A criança pode criar, desenhar, criar os ingressos e recepcionar os familiares.
  6. Montem um quebra-cabeça. Vale o desafio de estipular um determinado tempo.
  7. Programem uma noite de jogos, estimulando o convívio com amigos.
  8. Escrevam uma carta para um amigo ou familiar que mora longe e enviem pelo correio.
  9. Visitem parques e praças e aproveitem esse contato com a natureza, o que também pode ser momento de estímulo! Contem o número de árvores, pássaros ou animais ao redor.
  10. Participem de programas culturais, como museus, teatros, etc. Nesse período de férias, há sempre programações especiais nesses lugares.

O registro é essencial. Por isso, além de coletar objetos, as crianças podem registrar as experiências em um diário de férias, com desenhos, frases e fotos que lembrem as atividades feitas neste período.

Quando as crianças retornarem às aulas, poderão apresentar aos colegas, de maneira divertida e prazerosa, tudo o que vivenciaram, tendo em vista que obtiveram novos aprendizados de forma natural. Os professores podem também aproveitar essa atividade fazendo gráficos dos lugares mais visitados e curiosidades de cidades que conheceram.

Boa leitura, boa escrita e boas férias!

 

Renata Gomes é professora alfabetizadora na instituição de ensino Colégio Internacional Everest, em Curitiba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *